«

»

jul 16

Maratona do Rio X Olympikus Family Run – 2013

Janeiro de 2013 – Me veio a cabeça a vontade de correr a Meia Internacional do Rio que acontece mês que vem (agosto) no dia 18. Conversando com alguns amigos que já fizeram a prova, recebi indicações que a meia da Caixa do mês de Julho era melhor, pois não dava volta no percurso, foi ai que resolvi mudar e correr a meia do dia 7 de julho. Porém nasceu em mim o desejo de correr a Maratona, sou capaz, pensei eu. Comecei então os treinos para a maratona. Porém algumas dores já me acompanhavam desde 2012, dores no joelho.

Fevereiro de 2013 – Como se não bastasse no inicio de fevereiro tive um estiramento na panturrilha direita, o que me fez interromper os treinos por 2 semanas. Após a recuperação voltei normalmente aos treinos.

Março de 2013 – Em uma sexta, fiz um treino forte de 12k com bastante subidas, e no domingo seguinte rodei 26k bem leve. Senti algumas dores no joelho e nos pés.

Abril de 2013 – No inicio de Abril, em uma bela manhã de sábado, acordo para ir à igreja e sinto uma dor estranha no joelho esquerdo, dor que nunca havia sentido antes. Fui a igreja, voltei e fiquei imaginado como seria o dia seguinte, tinha combinado de correr 34k em comemoração ao aniversário de uma amiga. 3:30h de domingo acordo e sem hesitação me preparo para partir ao encontro de alguns amigos, para correr os 34k. Começamos a correr e logo me vieram as dores, tentei ignorar, e prossegui, chegou um momento que já não conseguia mais correr, as dores eram intensas, caminhei um pouco, voltei a correr, e novamente tentei esquecer as dores. Terminamos de correr e fui pra casa com muita uma dor na lateral do joelho esquerdo. Era o sonho da maratona “correndo” de mim. Fui ao médico por causa das dores no pé e descobri que minha pisada é pronada, anteriormente em um teste de pisada que fiz em uma loja de shopping, a minha pisada era neutra. Não recomendo esse tipo de teste, pode até dar certo, mas o melhor mesmo é consultar um médico.

Maio de 2013 – Após 40 dias parado de muito gelo, analgésico e anti-inflamatório retorno aos treinos em meados de Maio, ainda na esperança de poder correr a maratona, mais meus resultados nos treinos estavam na contra mão. Não estava conseguindo correr nem 1 quilometro sem sentir dor, prossegui em alguns treinos leves, mais não estava tendo sucesso, resolvi novamente procurar o médico e fazer uma avaliação no meu joelho. Até o momento através de algumas pesquisas e conversas com alguns profissionais, tinha me diagnosticado com lesão no trato iliotibial, após uma consulta foi exatamente o que o médico me disse, e mais uma que eu não sabia, tendinite patelar. Um fator em mim que aumenta a probabilidade da lesão na faixa iliotibial é a pisada pronada. O médico me indicou alguns remédios e fisioterapia.

Junho de 2013 – Após mais alguns dias parado, comecei a fazer a fisioterapia, o sonho de realizar a maratona em Julho havia ido água a baixo. Mas mesmo assim pensava em ir para correr uns 5k e andar o resto. Fui fazendo a fisioterapia e obtendo os resultados, já estava podendo correr 5k bem de leve, e sentindo poucas dores.

Julho de 2013 – Com muita tristeza no coração, desisti da ideia de fazer o percurso da maratona, fui racional, com certeza a adrenalina do dia me faria correr mais do que 5k com dores, ainda tenho varia metas e uma delas é novamente correr as 10 milhas garoto desse ano. Decidi então que iria ao rio apenas para gastar a passagem. Alguns dias depois consegui um kit da Family Run com uma amiga que não poderia mais ir ao Rio correr nessa data. Então no dia 7 de julho, depois de 4 meses sem participar de uma corrida, fui lá e corri bem devagar os 6k da Family Run. Após correr, me desloquei para a chegada da Maratona, e por varias vezes, me emocionei e deixei lágrimas escapar, assistindo vários corredores completando a maratona que eu tanto sonhei desde janeiro. Mais lagrimas!

Nós corredores, a cada corrida sonhamos mais, ao começar a participar de corridas, meu sonho era completar as 10 milhas garoto, logo depois a volta da Pampulha e são silvestre, sonhei e realizei esses sonhos. Então veio o grande sonho de correr a maratona do rio. Infelizmente, nem sempre as coisas acontecem do jeito que planejamos e muitas vezes a culpa é nossa mesmo, a ânsia de correr, me fez cometer vários erros que hoje estou tentando consertar. Continuo a fisioterapia e já estou colhendo ótimos resultados, até comecei os treinos para as 10 milhas garoto desse ano, e meu objetivo é apenas completar a prova, mesmo que seja bem devagar. O sonho de correr a maratona não acabou.

Acredito que esse é um ano para minha reflexão, não só na minha vida de corredor. Uma coisa é certa, sempre precisamos reavaliar nossas atitudes. Infelizmente por não poder correr direito esse ano, fiquei um pouco deprimido e descontei tudo na alimentação, descuidei bastante e consequência disso foram vários quilos a mais. Estou voltando aos poucos, com os treinos e uma alimentação mais correta.

Eu só paro de sonhar quando realizo o que eu sonho! Maratona do rio 2014 ai vou eu!!!

Algumas fotos na galeria a baixo

3 comentários

1 menção

  1. Jorge Ultramaratonista

    Parabéns amigo pela conquista, continue mantendo o foco que novas conquistas virão.
    Bons treinos,

    Jorge Cerqueira
    http://www.jmaratona.com

    1. Maximilian Garcia de Barros

      Obrigado amigo

  2. André Moraes

    Exsitem momentos na vida em que somos obrigados a recuar!!!…..Minha prova alvo desse ano era a Meia de Buenos Aires. Estava treinando forte p/ ela, mas por alguns motivos não poderei ir.
    Não significa que o sonho acabou, foi apenas adiado!!!

    Pra quem tem FÉ a vida nunca tem fim!!!!

    Forte abraço!

  1. 24ª Dez Milhas Garoto » RUNMAX» RUNMAX

    [...] « Maratona do Rio X Olympikus Family Run – 2013 [...]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *